Por que os Programadores estão DESAPARECENDO?!

Em algum momento você ja deve ter se perguntado como aprender programação sabendo que aqui no Brasil, mesmo com a nossa economia desacelerando, existe esse setor em que faltam profissionais bons e sobram vagas.

Falta gente, porque tem espaço no mercado, o mercado cresce cada vez mais.

Poder criar seus próprios programas e aplicativos é algo que faz muitos se apaixonarem pela programação, e saber que é uma área com grande demanda deixa tudo ainda mais atrativo. 

Mas o que poderia ser um plano de carreira para todo fã de tecnologia tem gerado uma incerteza a cada dia que passa. 

Altos números de demissões em grandes empresas da tecnologia, exigências absurdas na hora da entrevista de emprego são alguns dos fatores que têm desanimado a maioria na hora de decidir se essa é ou não é uma boa área de atuação.

Não é surpresa que a área da programação está carente de profissionais e é uma das áreas que mais pagam bem, com salários iniciais beirando 4 mil reais podendo chegar a mais de 30 mil reais para os mais experientes, e se levarmos a discussão para o exterior o cenário fica ainda melhor, mas então:

Por que tantas pessoas estão abandonando a área de programação?

Vamos entender, com base em dados, e de uma vez por todas, o que está fazendo a galera se jogar longe dessa área.

A era de ouro da Computação

Nos dias atuais o computador desempenha um papel muito importante na sociedade por causa dos sistemas financeiros, logísticos e a crescente demanda de aplicativos para diversas finalidades.

Em uma rápida pesquisa na internet eu consegui achar dados animadores sobre o mercado de trabalho.

A Brasscom, um grupo de empresas focadas em mostrar como a tecnologia pode ajudar o país a crescer e criar mais empregos, me chamou a atenção com uma de suas pesquisas falando sobre as mais 800 mil vagas que o mercado de programação criou desde 2021. E olha só, a previsão é de que até 2025 haja uma carência de 530 mil profissionais. Então, tem muita vaga sendo criada ai.

Mesmo com tantas inovações é correto afirmar que o computador ainda precisa ser programado, e por mais que a programação tenha se tornado algo mais sofisticado com plataformas que permitem que os programadores criem aplicativos e sistemas utilizando uma interface gráfica e componentes visuais ao invés de escrever linhas de código, ou então com a chegada dos Assistentes de Codificação que são ferramentas que utilizam inteligência artificial para oferecer sugestões e correções de código em tempo real, é importante entender que preencher essas vagas não simplesmente programar ou escrever códigos, o processo todo envolve cálculos e raciocínio lógico, sendo a linguagem de programação o menor dos desafios enfrentados por quem deseja se tornar um excelente programador.

E é aqui que muita confusão acontece por parte daqueles que desejam seguir uma carreira na computação.

Uma grande maioria das pessoas não consegue assimilar que a computação vai muito além dos computadores que nós conhecemos atualmente, e essas pessoas quando chegam nas universidades, esses mesmos alunos não conseguem entender qual a relação entre cálculos integrais e diferenciais com o ato de “Mexer ou trabalhar com o computador”.

A área da computação está muito relacionada com o lado científico, e isso significa pesquisar e testar, mas já sabemos que a maioria das pessoas não sabem estudar, e estudar por conta própria é pior ainda.

Sem contar a fraca bagagem escolar de muitos que não sabem nem se quer realizar operações matemáticas simples, e esse é um problema bastante enfrentado em certos cursos universitários onde a maioria dos alunos de cursos como ciência da computação por exemplo,  tem dificuldade em colocar em prática os conceitos teóricos aprendidos em salas de aulas, é basicamente um problema onde a pessoa sempre aprender a decorar as informaçãoes e nunca se preocupou ou foi incentivado a saber quais os passos para chegar na resolução de um determinado problema.

Alguns neurocientistas e professores de algoritmos e lógica de programação chamam esse processo de “A arte do bem pensar” o que pode afetar demais a evolução do aluno na área da tecnologia como um todo.

Ser um programador é chegar na solução de um problema por diferentes maneiras e isso é só a ponta do iceberg da computação.

Por mais que muitos interessados em entrar nessa área já tenham entendido qual é o nível de dificuldade que irão enfrentar nessa jornada, ainda é importante saber quais as outras dificuldades que nenhuma faculdade ou curso online quer que você fique sabendo.

Profissão ou fogo de palha?

Bom, a partir desse ponto, eu vou te ajudar a decidir se essa área é tão importante assim pra você e se realmente vale a pena pagar o preço pra se tornar um programador, tudo isso com base em dados e informações que eu pesquisei.

Eu consegui fazer uma pequena lista com as maiores dificuldades enfrentadas pelos iniciantes na programação, tudo de acordo com os vários comentários e relatos que eu leio diariamente no meu canal.

A dificuldade em iniciar é a maior queixa dos novatos, pois a programação é uma tarefa desafiadora, e muitas pessoas podem se sentir sobrecarregadas pela complexidade dos conceitos abordados, como por exemplo as sintaxes das linguagens de programação que de início parecem um monte de instruções sem nenhum sentido, e decorar algo sem padrões é totalmente contra intuitivo. 

A falta de motivação é outro fator bastante responsável pela desistência dos interessados em aprender programação, isso porque se durante os estudos, os projetos ou tarefas não forem interessantes ou não estiverem alinhados com os objetivos do aluno, a falta de motivação pode aparecer a qualquer momento.

Outro grande vilão é a expectativa exagerada de quem deseja entrar na área, é muito  importante ter expectativas realistas ao ingressar na área de programação, justamente para evitar frustrações e desistências prematuras.

Não saber a hora de estudar e descansar é algo que faz todos, sem exceção desistir rapidamente, isso porque ninguém aguenta ou consegue horas focado, aprender também requer descanso e isso está atrelado a parte cognitiva de cada indivíduo e existem sim estudos que comprovam que o fato de passar mais tempo imerso em alguma atividade não significa que o indivíduo irá aprender mais, eu vou deixar o link de alguns artigos e fontes que falam sobre isso na descrição desse video.

Mas de todos os motivos, o maior responsável pelo abandono da área de programação é a falta de tempo. 

Aprender programação é uma tarefa diária e constante, o que pode ser difícil para aqueles com agendas ocupadas ou para quem não consegue se organizar.

A maioria dos interessados em aprender programação são pessoas entre 18 a 34 anos, uma faixa de idade em que muitas coisas estão acontecendo ao mesmo tempo como, trabalhar, cuidar da família e como ninguém é de ferro, tirar um tempo pra lazer.

E fazer tudo isso em apenas 24h pode parecer algo extremamente complexo e cansativo, agora adicione a tarefa de estudar e se manter motivado para começar tudo de novo no outro dia.

E se caso você consiga ter a disciplina diária de conciliar tudo e alcançar o objetivo de se especializar na área, ainda tem o desafio de conseguir uma vaga em meio a tantas propostas de empregos com descrições e requisitos uma mais sem noção que a outra.

Sem contar que cada vez mais pessoas estão se candidatando a vagas sem terem nenhuma habilidade, só porque assistiram uma aula ou outra, e para os capacitados, isso dá a impressão de que existe muita concorrência.

E dando uma olhada nos grupos que falam sobre programação é possível ler relatos de pessoas que conseguiram uma vaga e que dentro das empresas não estão conseguindo conciliar emprego e vida pessoal, o que leva muitos profissionais reclamarem de se sentirem sobrecarregados e desmotivados e muitos até preferindo buscar vagas remotas.

A maioria reclama não só da dificuldade de conseguir seu espaço na área, mas também das pressões competitivas e o impacto das demandas por resultados cada vez mais rápidos.

Mas em um mercado tão carente de profissionais, alguma coisa precisa ser feita para mudar esse cenário tão desmotivador, e é o que muitas empresas estão fazendo ao apostarem em recursos como o que eu vou te contar agora.

Uma nova era na Programação

Se eu te pedir para descrever um ambiente de trabalho dos sonhos de qualquer programador, o que você descreveria?

Provavelmente um dos escritórios da Google espalhados pelo mundo, que contam com área de lazer, espaço alimentação e área de descanso.

Mas fazer parte do time de desenvolvedores de uma gigante da tecnologia como a Google pode parecer um sonho inalcançável para muitos, a boa notícia é que, cada vez mais, outras empresas na área da tecnologia estão se espelhando nessas empresas e apostando no bem estar de seus funcionários.

De acordo com um artigo no site RHPORTAL, o ambiente de trabalho ideal para profissionais de tecnologia deve ser, nas palavras do artigo, muito mais do que apenas um ambiente que ofereça atividades recreativas. 

Horário flexível, plano de carreira, faixa salarial atrativa e cultura de feedback estão entre os pontos mais importantes.

Nesse mesmo artigo também é informado que a empresa de consultoria Gartner prevê que haverá um aumento de 2,4% nos gastos destinados ao campo da Tecnologia da Informação durante esse ano de 2023. 

Como resultado dessa tendência, estima-se que o mercado alcance uma movimentação financeira de cerca de 4,5 trilhões de dólares até o final deste ano de 2023, isso com certeza gera um impacto direto na criação de novas vagas de emprego.

Por experiência própria, e com base em relatos de amigos que trabalham na área, você pode se tornar um profissional na área da programação cada vez mais requisitado se seguir algumas etapas importantes como, focar no seu Desenvolvimento profissional buscando sempre pelo aprendizado contínuo através de cursos, workshops e conferências que a empresa que você está trabalhando possa oferecer.

Ter um mentor experiente pode te ajudar a acelerar o seu desenvolvimento profissional como programador, e claro, procure sempre empresas que ofereçam um ambiente profissional agradável, mas que também possam contribuir para a satisfação pessoal e o crescimento dos seus programadores, isso significa se sentir desafiado todos os dias.

A área de programação é sim uma das áreas que mais pagam bem seus funcionários, e eu poderia mentir aqui pra você dizendo que aprender programação é algo simples, fácil e que não requer dedicação, mas esse não é o intuito desse artigo.

Mesmo tendo tantas vagas como eu falei anteriormente, o importante é mencionar que não existe oportunidade para pessoas medianas ou pra quem quer apenas brincar de ser programador, então se dedique, estude todos os dias e consuma mais conteúdos sobre o mercado de programação focados em carreiras como esse aqui onde eu falo sobre o curso mais procurado na área de programação, clica aqui que eu te vejo lá em alguns instantes, por esse artigo é isso um grande abraço e até mais.

Tags: | | | | | | | | | | | | | | |

Sobre o Autor

Emerson Machado
Emerson Machado

Emerson Machado, especialista em Desenvolvimento de Aplicativos e em Tecnologia da Informação.

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Este site utiliza Cookies e Tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência. Ao utilizar nosso site você concorda que está de acordo com a nossa Política de Privacidade.

Enviar uma mensagem
Posso te ajudar?
Olá 👋
Posso te ajudar?